top of page

12 Desafios Emocionais que pode estar a viver neste momento | Saúde Mental e Emocional

| É normal sentir-me entorpecido ou zangado?;

| Serei má pessoa se me sentir ….. surpreendentemente calma?

| Sinto-me culpado por achar que estou a ser pouco produtivo..

| Com tanta coisa a acontecer, pode levantar-se um dia e perceber que sente…nada


O ser humano foi confrontado com algo que mexeu com a sua vida de uma forma muito profunda. Independentemente da zona, do continente e da forma como cada país reagiu, o que verificamos é que há emoções, pensamentos, medos, sensações que são comuns a todos nós.



Esta partilha visa tranquilizar aqueles que se sentem de alguma forma diferentes dos demais, diferentes dos seus vizinhos, dos seus colegas, das pessoas de outro país ou Continente.

Em tempos de isolamento social, a Bewell Portugal intensificou a sua linha de apoio na área de mental junto dos seus clientes. Com as nossas áreas de Psicologia e Mindfulness temos apoiado inúmeras pessoas com o intuito de amenizar o desconforto de uma alteração tão profunda da nossa forma de estar e de conviver.


Estamos presentes com este tipo de apoio em 4 países e os nossos terapeutas têm percebido algumas evidências que gostaríamos de partilhar. Analisámos também vários artigos e estudos nesta área que têm sido publicados e vemos um grande alinhamento na primeira perceção a esta crise. De forma a poder lidar melhor com os desafios emocionais, é interessante que primeiro consiga identificar quais são:


1- Algumas pessoas sentem-se em Burnout, e porque será?

Se a sua função neste momento não lhe parecer esgotante ( porque está em layoff, com diminuição da atividade laboral ou mesmo sem ela) lembre-se desta definição de BURNOUT: "Burnout é o resultado de gastar mais energia do que você está a absorver", “Ryan Howes, Ph.D.”


Já considerou o nível de energia que está a gastar com todos os processos de adaptação a um “novo normal” ? ou a energia que gasta ao receber todas as notícias diariamente, ou a curva de aprendizagem de novas ferramentas e exigências? Acredite que estes processos podem ser esgotantes… e por outro lado, muitas das atividades que temos para recarregar as nossas energias estão neste momento fora de questão: conviver com amigos, ir a um happy hour, ir ao ginásio, jogar futebol…

Há mais coisas a drenarem a nossa energia do que propriamente a reabastecer-nos e essa é a receita fácil para o Burnout!


2 - Algumas pessoas sentem-se zangadas, e porquê?

Será fácil perceber que o que não faltam são coisas para nos zangarmos: zangamo-nos com os nosso vizinhos porque eles não estão a levar a sério a pandemia e não cumprem o isolamento; zangamo-nos porque os Governos não reagiram a tempo ou reagiram cedo de mais e a economia vai falhar; zangamo-nos porque temos emprego mas não temos equipamentos de proteção para estarmos seguros…


3 - Outras sentem-se ... surpreendentemente calmas.

Com todas as preocupações que vemos diariamente sobre a saúde mental e a ansiedade, pode parecer um pouco estranho, mas na verdade muitas pessoas têm-se sentido demonstrado muito calmas. De acordo com alguns dos nossos terapeutas, esta é até uma reação bastante comum.


Esta sensação pode acontecer porque a pessoa colocou o coronavírus “fora do seu pensamento, da sua mente” ou pura e simplesmente porque algumas pessoas estão mesmo melhor preparadas para lidar com esta situação de uma forma mais calma; porque é a sua forma de ser ou porque estavam já em processos de aprendizagem para ultrapassar melhor a ansiedade ou mesmo porque treinaram estas ferramentas em situações adversas na infância… entre outros possíveis fatores.


4 - Algumas pessoas estão em LOOP sobre o que poderá vir a acontecer

A incerteza da pandemia - e o impacto a longo prazo que ela terá, tanto ao nível pessoal como numa escala maior - é um dos temas mais